Quarta-Feira, 25 de Fevereiro de 2009

Quantos estudaram Galileu?


O Papa Bento XVI saudou há alguns dias o aniversário, neste 2009, do... telescópio. Sim, esse instrumento hoje comum 400 anos atrás nasceu na cabeça de um italiano (quanto devemos às cabeças italianas, na ciência, na música e tudo mais) chamado Galileu Galilei, astrônomo, físico e escritor nascido na cidade de Pisa, em 1564, e a quem, embora a maioria ignore, todos nós muito devemos.

Galileu foi docente de matemática na Universidade de Pisa. Transferindo-se para a Universidade de Pádua descobriu, em 1604, a lei das quedas dos corpos, descoberta fundamental da mecânica. Tomando conhecimento da construção do primeiro telescópio (na Holanda), construiu um em 1609 e passou a fazer descobertas: a composição estelar da via láctea, os satélites de Júpiter, os braços de Saturno, as manchas do sol e as fases de Vênus. E todas essas descobertas foram transmitidas ao mundo por seu livro “Sidereus muntius” (Mensagem das Estrelas) em 1610. A observação das fases de Vênus converteu-o ao sistema copernicano heliocêntrico. A Igreja, no entanto, considerou a teoria incompatível com a palavra da Bíblia e Galileu foi chamado a Roma para se defender do crime que havia praticado: heresia. Não chegou a ser condenado mas foi forçado a assinar um documento declarando que sua afirmação era uma mera hipótese. Em 1623 publicou Saggiatore (Experimentador) para combater a física aristotélica e estabelecer a matemática como fundamento das ciências exatas. Em seguida no Diálogo sobre os grandes sistemas do Universo (Dialogo dei massimi sistemi) voltou a defender o sistema copernicano. Acusado pela inquisição de ter proclamado a teoria herética do movimento da terra foi condenado, em 1633, a prisão domiciliar e proibido de escrever livros. Foi a essa época, já condenado, que ele teria reagido com a expressão “Eppur si muove” (Mesmo assim ela se move!). Pena cumprida, passou o resto da vida em sua vila, próxima à Florença, onde escreveu “Discorsi e dimostrazioni matematiche intorno a due nuove scienze” (Teorias e provas matemáticas sobre duas novas ciências) em 1634, obra fundamental de dinâmica. Galilei é historicamente considerado o criador do mundo moderno da ciência e da técnica e é tido como um dos maiores prosadores da literatura italiana.

P.S. – É bom lembrar que a literatura italiana está na linha de frente da literatura universal.







Contato